São Paulo deve pagar R$ 11,5 milhões em centroavante de gigante sul-americano

O São Paulo entra em mais uma temporada difícil em sua história. Sem ganhar um título há 7 anos, desde quando conquistou a Copa Sul-Americana em 2012, o Tricolor do Morumbi, que é o único tricampeão mundial, não consegue repetir as glórias do seu passado.

Depois de ser eliminado da Copa do Brasil, o time está disputando agora somente o Campeonato Brasileiro. Sendo assim a briga por esse título virou o maior objetivo do clube.

Em contrapartida, o SPFC está com um elenco valioso, pois trouxe jogadores de grande nome, como Hernanes, Tchê-Tchê e no momento está em negociação com o lateral Adriano. O que se espera do clube é ao menos um título importante neste ano.

Sendo assim Cuca e os jogadores são-paulinos tem a pressão toda sobre eles. O atual técnico já está sofrendo críticas por não conseguir fazer o elenco deslanchar dentro de campo. Muitos atletas não estão concordando com o seu tipo de estratégia.

Mas Cuca não desiste de engrenar o São Paulo dentro de campo e agora exige que os dirigentes do Morumbi tragam um novo centroavante para o elenco e seu pedido deve ser atendido em breve, pois já está a aberta a procura para tal. Quem está negociando é o diretor executivo de futebol do SPFC, Raí.

Até o momento o nome que mais continua em evidência é o de Juan Dinenno, que no momento está no gigante sul-americano Deportivo Cali. Caso a negociação se concretize, o tricolor deve desembolsar cerca de R$ 11,5 milhões. Porém os direitos financeiros são do Racing-ARG que não está disposto a facilitar em nada essa negociação.